Livros

Resenha: A caminho do Altar

   Olá, leitores, tudo bem? 

             Finalmente (ou não) chegamos a história do oitavo e último irmão Bridgerton, Gregory. Em “A caminho do altar” conhecemos melhor Gregory, que sempre apareceu nos outros livros como sendo um cara divertido  perturbando sua irmã Hyacinth. Por ser o mais novo dos irmãos acabou se tornando mais independente, mas não menos apegado a sua família. Como foi criado com amor e vendo a história de seus pais e seus irmãos, Gregory acredita no amor e sabe exatamente como vai ser quando encontrar a mulher dos seus sonhos.

             Em uma festa de campo de seu irmão, Gregory finalmente encontra o amor de sua vida, com direito a todos os sentimentos e descrições que tanto esperava. Essa mulher dos sonhos se chamava Hermione. Contudo, Hermione não parece sentir o mesmo que ele  já que ela se encontra apaixonada por outro homem. Gregory não conseguia imaginar o que tinha saído errado, já que em seus sonhos a mulher da sua vida ficaria loucamente apaixonada por ele, tanto quanto ele por ela. Para sua sorte ele terá ajuda da melhor amiga de Hermione, Lucy, para colocar juízo na cabeça de Hermione e mostrar que Gregory é o melhor partido.Gregory e Lucy acabam se aproximando durante a festa de campo na tentativa de fazer Hermione se apaixonar por ele, porém quem acaba se apaixonando por Gregory é Lucy, o que complica ainda mais a história.

 Lucy, tem sua própria beleza, porém sempre fica em segundo plano quando está ao lado de sua melhor amiga. Não que Hermione fosse mesquinha ou má, e sim uma doce garota que tinha uma beleza que deixava os homens apaixonados por ela assim que a viam e como Lucy estava sempre ao seu lado  nunca era notada. Claro que ela não queria ser notada, já que estava virtualmente comprometida com um homem que seu tio tinha escolhido a alguns anos atrás. Contudo, conhecer Gregory fez com que tudo isso mudasse, Lucy não apenas queria ser notada, mas também gostaria de não estar comprometida.

    Fiquei feliz e triste quando cheguei nesse livro, foi incrível o  desenrolar da história do Gregory e Lucy, mas fiquei triste por essa família ter chegado ao fim. Gregory é um romântico de carteirinha e foi divertido ver como ele se apaixona à primeira vista, e a frustração dele de não ser correspondido. E adorei como a Julia Quinn mostrou que nem sempre o amor à primeira vista é realmente amor, às vezes apenas uma paixão pela beleza ou vontade de se apaixonar.  

Espero que tenham gostado da resenha.

Até amanhã,

bjs e abraços,

Ana.

Estudante de concurso, formada em ecologia e que sempre vive no mundo dos livros

Deixe uma resposta