Filmes e Série

Resenha: Amor e Monstros

Olá, querido leitor e querida leitora, tudo bem?

Mais um fim de semana chegando e claro que vim trazer uma dica para vocês. Em vez de um livro, hoje vim indicar um filme que já vi duas vezes de tanto que amei e me diverti, Amor e Monstros. Me interessei primeiramente pelo filme só por ter Dylan O’Brien como protagonista, desde que o vi atuando em Teen Wolf eu amo acompanhar seus trabalhos. Depois, que vi o trailer, me interessei mais ainda pela história a ser contada. 

Nesse filme temos a história de Joel Dawson que tinha uma vida comum como qualquer adolescente conhecendo o seu primeiro amor. Porém, quando um asteroide vem em direção à Terra toda sua vida muda. Para impedir que o asteroide destruísse todo o planeta, os governantes resolveram atirar foguetes contra ele.  No entanto, vários compostos químicos desses foguetes caíram sobre à terra e alteraram a genética dos animais de sangue-frio, os transformando em monstros gigantescos que dizimaram 95% da humanidade. 

Os sobreviventes começaram a viver em pequenas colonias, escondidos em abrigos como bunkers, cavernas e tudo mais que pudessem  os manter protegidos dos monstros. Joel acaba indo viver em um desses bunkers sem sua família e longe de Aimee, a sua namorada. Sete anos se passam e ele vive uma rotina pacata apesar de todos os perigos, sempre fazendo tarefas domésticas simples e sem nunca ajudar nas buscas por comida ou a combater os monstros por ficar paralisado de medo. Para passar o tempo e tentar ajudar ele foi fazendo desenhos com anotações sobre cada monstro que sua colônia enfrentou. 

Toda sua vida muda quando ele encontra Aimee pelo rádio e sentindo que nada mais o prende em seu abrigo ele resolve se aventurar no mundo da superfície. Para isso, Joel precisa atravessar 136 km de uma colônia a outra para encontrá-la. Apesar de todos pensarem ser loucura e que ele nunca iria conseguir sobreviver a 7 dias na superfície, Joel está determinado a arriscar tudo por amor. Nessa aventura cheia de perigos e novas descobertas ele acaba fazendo amigos que o ajudam a sobreviver na superfície para chegar enfim aos braços de sua amada. Contudo, durante todo esse caminho ele começa a ver o mundo com outros olhos e irá enfrentar cara a cara muito desses medos.

Como eu amei e me divertir com esse filme, toda a travessia e as aventuras de Joel. Apesar de no início ter pensado ser uma simples história de amor, eu me enganei. Mesmo a busca pelo amor de sua juventude ser o motivo de Joel sair de seu abrigo, a história acaba não focando nisso, mas sim na descoberta e amadurecimento dele. Adorei como toda a história é contada como se ele estivesse escrevendo e contando a história como cartas, vemos tudo da perspectiva dele. Claro que a fotografia do filme é um deleite para os olhos, cheio de cenas de ação e comédia que quebram um pouco da tensão do filme.

Cuidado essa parte terá spoiler. 

Apesar do filme encerrar como um filme único eu gostaria que tivesse uma continuação, adoraria ver como os humanos estão vivendo na superfície após a mensagem de Joel falando que se ele sobreviveu na superfície qualquer um poderia sobreviver. Também queria ver mais de Minnow e Clyde e até o encontro deles com Joel no topo das montanhas onde é mais seguro de se viver. 

E você, querido leitor e querida leitora, já assistiram a esse filme? O que você me recomenda para ver nesse fim de semana?

Bjs e abraços, 

Ana

Estudante de concurso, formada em ecologia e que sempre vive no mundo dos livros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *