Livros

Resenha: Assassinos de Anúbis

Olá, leitores tudo bem?

A postagem de hoje é em parceria com o escritor Everton Gullar, que me apresentou o seu livro Assassinos de Anúbis, li no final do mês passado e hoje vim trazer uma resenha completa para vocês.

Nesse livro temos três histórias, de homens comuns que a partir de diferentes situações acabam conhecendo uma organização secreta chamada Assassinos de Anúbis. Os integrantes dessa organização caçam e matam corruptos do país. Qualquer pessoa que tenham um pouco de poder e que eles julgarem estar tirando vantagem disso acabam sendo mortos e seus órgão transplantados para pessoas que estão a anos esperando na fila do transplante.

Os três principais personagens dessa história Safir, Natalino e Césio. Safir tem câncer no pulmão e tem aproximadamente 90 dias de vida sem fazer nenhum tratamento para tentar mudar isso. Cansado da vida que levou até hoje resolve fazer tudo que tem vontade inclusive justiça com a próprias mãos.

Natalino acaba de perder uma tia, que morava em uma pequena cidade onde ele nasceu. Determinado a resolver o mais rápido possível o que sua tia deixou para trás e voltar para sua confortável vida. Contudo ele acaba tendo a escola da cidade em suas mãos e um prefeito que a todo custo quer destruir isso para implantar uma nova fábrica. Natalino não vai deixar que isso aconteça, mesmo que para isso tenha que matar quem o tentar impedir.

Césio é um assassino de aluguel que faz quase qualquer coisa por dinheiro, ainda mais quando esse dinheiro pode ajudar o seu filho que precisa urgentemente de um transplante de rim. Porém antes de completar a seu ultimo trabalho ele descobre outra maneira de ajudar o seu filho.

O enredo é bastante crítico e nos faz refletir sobre a corrupção que vemos tão presente no nosso país. No entanto eu achei a primeira parte do livro cansativa de ler, demorei para finalmente entender os dilemas de Safir e o real propósito dos assassinos de Anúbis. Na segunda parte a leitura fluiu um pouco melhor e por fim a terceira parte me prendeu por completo na história. A dinâmica da história ficou mais rápida e contagiante. Fazendo sempre querer saber o que ia acontecer em seguida.

Por conta da dificuldade de engatar na história e não ser um tipo de história que leio não foi um livro fácil de ler. Contudo para leitores que buscam um livro de ficção que vá de fazer questionar e refletir sobre a situação que vivemos tão de perto em nosso dia a dia recomendo esse livro, mesmo não achando que matar é a melhor solução.

E vocês queridos leitores? Já foram conferir esse livro?

Deixem nos comentários do que acharam da resenha ou do livro.

Bjs e abraços,

Ana.

Estudante de concurso, formada em ecologia e que sempre vive no mundo dos livros

Deixe uma resposta