Livros

Resenha: Um perfeito Cavalheiro

Olá, leitores, tudo bem?

Hoje iremos continuar a história dos Bridgertons, caso não tenha visto as minhas outras resenhas só clicar aqui. 

O terceiro livro: “Um perfeito cavalheiro”, nos traz a história do segundo irmão Bridgertons, Benedict. Ele é um dos pretendentes mais cobiçados da temporada londrina, tanto pela sua riqueza quanto pela beleza, mas ele não está nenhum pouco interessado em se casar. Contudo, tudo muda na festa de aniversário de sua mãe, um Baile à fantasia, onde nossa querida Cinderela aparece, digo Sophie.

Sophie é filha bastarda de um conde e por isso foi criada no meio de dois mundos, recebe uma educação de nobreza mas acaba tendo que conviver com os criados. Tudo piora quando seu pai morre e fica sob a tutela de sua “madrasta”. Como no conto de fadas acaba sendo tratada como a escrava da madrasta e suas “meio-irmãs”. Em meio a isso, ela sonhava com um dia de princesa na sociedade londrina.

A chance dela aparece quando o baile à fantasia de Lady Bridgertons surge. Uma noite perfeita para ser outra pessoa por trás da fantasia. Ao entrar no baile ela conhece o Príncipe Encantado, que nesse caso é o Benedict, os dois se apaixonam à primeira vista. Porém à meia-noite Sophie tem que sair às pressas para que sua madrasta não a descobrisse. Como nos contos, Benedict não sabe quem ela é, apenas têm uma luva como guia.

Três anos se passam e muita coisa muda para os dois, contudo o destino resolve juntar os dois novamente. Dessa vez ele não se encontram em um belo baile, mas em uma trágica festa, onde Sophie acaba sendo resgatada por Benedict. Sophie na hora reconhece Benedict e sabe que ele não a vê como a misteriosa dama do dia do baile, mas apenas como uma simples empregada que acaba de ficar desempregada. Ao mesmo tempo que está feliz por vê-lo de novo ela fica com medo dele descobrir a mentira que ela é. 

Benedict está determinado a ajudar a jovem empregada, não sabe bem o porque, mas algo nela o atrai e faz com que ele queira ajudá-la da melhor forma que conseguir. Com o passar dos dias Benedict fica cada vez mais encantado por Sophie, contudo sabe que não pode ficar com ela, pois seu amor é a dama misteriosa, do baile à fantasia, o que ele não imagina é que está apaixonado duas vezes pela mesma pessoa. 

Não preciso nem dizer que a Julia Quinn arrasou em mais uma história. A cada história que leio ou releio dela me apaixono pelos personagens, quase impossível escolher um favorito. O início é uma releitura do conto de fadas de Cinderela, porém o desenrolar da história muda, mas não deixa de ser romântico e inesquecível. A cada página você quer saber mais sobre como será o desenrolar do romance e da identidade de ambos os personagens. Eu super indico que leia esse e todos os livros dessa família tão amorosa.

Bjs e abraços,

Ana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.