Organização / Vida de Concurseira

Técnica Pomodoro

Olá, leitores, tudo bem?

Na postagem de hoje vim trazer um pouco mais de detalhes a técnica que já comentei aqui no blog, Técnica pomodoro. 

Ela foi criada por Francesco Cirillo no fim da década de 1950, ele buscava uma forma de focar mais nos estudos e assim ser mais produtivo. Depois de muitos testes ele acabou criando a técnica Pomodoro. Um método para gerenciar tempo, utilizando blocos de tempo onde se tem uma dedicação exclusiva a uma tarefa durante 25 minutos e após esse tempo se tem uma pequena pausa de 5 minutos. A soma do tempo de tarefa e a pausa é chamada de “Pomodoro”. Ela pode ser aplicada não apenas para estudar, mas para diversas atividades do seu dia a dia. 

O Método

Francesco Cirillo trás todo um processo, dividido em 5 etapas que está ligado de forma subentendida à técnica pomodoro. Esse processo é tanto de planejamento, ação e revisão do seu dia. Essas etapas são:

Planejamento – Início do dia – Para decidir sobre as atividades que serão feitas durante o dia;

Rastreamento – Todo o dia – Coletar dados brutos sobre o esforço gasto e outras métricas de interesse;

Registro – Fim do dia – Escrever todos as observações diárias;

Processamento – Fim do dia – Transformar todos os dados brutos em informações;

Visualização –  Fim do dia – Apresentar as informações em um formato que facilita o entendimento e esclarecer os caminhos para melhoria. 

Assim para implementar a técnica, segundo o livro do criador, você irá precisar: 

  • Um Pomodoro: um timer de cozinha ou um cronômetro
  • Uma lista “A fazer hoje”,  preenchida no início de cada dia com o seguinte:
  1. Um título com o local, data e autor;
  2. o Uma lista de coisas para fazer durante o dia, em ordem de prioridade;
  3. o Uma seção de atividades não planejadas e urgentes, onde todas as tarefas inesperadas têm de ser tratadas e vêm por cima. Estas atividades podem modificar o plano do dia.
  • Uma Inventário de Atividades, composto por:
  1. Um título com o nome do autor;
  2. Um número de linhas, onde várias atividades são anotadas de cima para baixo. Ao final do dia, os que tiverem sido concluídos são retirados da lista;
  • Uma Folha de Registros: esse é o conjunto de dados primários necessários para produzir relatórios pertinentes e gráficos. Consoante aos objetivos em questão, este contém diferentes conjuntos de caixas. Normalmente, esta folha deve incluir a data, descrição e o número de “Pomodoros” – valor do esforço necessário para realizar uma tarefa. Esta folha é atualizada pelo menos uma vez por dia, geralmente no final do dia. 

Tento tudo isso em mãos, tudo planejado está pronto para o primeiro pomodoro. Nos próximos 25 minutos vai se dedicar exclusivamente para a primeira tarefa da sua lista, se for interrompido por algum pensamento ou algo rápido, pare o cronômetro e anote e volte para a tarefa que estava fazendo. Se for algo que vai demorar muito, alguém te chamou e tem que se afastar por um tempo, você vai desconsiderar o “Pomodoro”  e quando voltar a focar na tarefa vai começar a contar o tempo desde o início. No caso da tarefa terminar antes do timer tocar o ideal seria que aproveitasse esse tempo para revisar a atividade, melhorar o que já fez e só parar quando ele tocar.

As pausas

Depois dos 25 minutos faça uma pausa de 5 minutos. Essa pausa é rápida então é sugerido que aproveite ela para se alongar, beber água, ir ao banheiro, levantar um pouco da cadeira e por aí vai. Lembrando de não exceder o tempo de 5 minutos, ou seja, não invente de escrever um e-mail importante, ir lanchar ou até acessar as redes sociais, pois vai levar mais tempo. 

É sugerido que após quatro “Pomodoros” faça uma pausa maior de 15 a 30 minutos, nesse tempo descanse, verifique mensagens, organize a mesa de estudos ou do trabalho, faça coisas que iriam te distrair um pouco das tarefas que estava fazendo. Após essa pausa maior você pode iniciar novamente o ciclo de quatro “pomodoros”.

Ultimas considerações

Eu tentei explicar com mais detalhes a técnica e ao mesmo tempo trazer ela de forma mais resumida, pois ela é bem detalhada e cheia de diversas sugestões. Claro que cada pessoa se adapta a um jeito e pode adequar essa técnica da maneira que achar melhor. Eu uso ela basicamente para estudar, mas quero começar a usar ela para outras tarefas do dia. O tempo eu percebi que para mim o melhor é estudar 30  minutos e depois descansar 5. Fiz vários testes. Já percebi também que para escrever postagens para o blog esses 30 minutos são insuficientes, como escrever envolve inspiração acabo deixando por volta de 50 minutos a 1 hora de dedicação para depois fazer uma pausa de 15 a 20 minutos. 

Se quiser saber com mais detalhes e se aprofundar mais nessa técnica deixei no fim desse texto algumas fontes que usei para aprender o método e também para escrever essa postagem. 

O que acharam da postagem de hoje? Já conheciam o método? Usam outro método ou ele de forma diferente. Deixem nos comentários. 

Bjs e Abraços,

Ana.

 Fontes:

Estudo esquematizado

Na Pratica

Guia do estudante

Livro: A técnica Pomodoro de Francesco Cirillo 

Estudante de concurso, formada em ecologia e que sempre vive no mundo dos livros

Deixe uma resposta